quinta-feira

Sonho pesado

Não importa quão suave seja o toque, despertar é sempre um ato brusco e inevitável.
A matéria endurece, o ar queima os pulmões, a luz explode nos olhos.
Você percebe, e sabe quando pára de sonhar.

É um ato diário.
Ás vezes lembramos de tudo que sonhamos.
Ás vezes a gente distorce os sonhos.
Ás vezes não lembramos de nada.

...Mas sonhar, a gente sonha sempre.

2 comentários:

Bu disse...

eh isso
se eu comentasse, acabaria com o pensamento
=)

Fabricio Teixeira disse...

Bom voltar aqui =)